2005/12/31

De: Evaristo Oliveira - "O estado, «comatoso», ..." 

"... geral da nossa cidade..."



Por quanto tempo?

Votos de bom ano a todos os “baixistas”.

Evaristo Oliveira

De: TAF - "Luz ao fundo? - BOM 2006 !" 


De: Paulo V. Araújo - "A contra-relógio" 

IPPAR trabalha ao domingo para garantir que a Metro do Porto continue a destruir o património na Avenida dos Aliados e Praça da Liberdade. Notícia completa aqui.

Saudações,
Paulo Araújo

De: Cristina Santos - "Um tiroteio silencioso às 3 da tarde" 

Porque este ano está para acabar e essencialmente porque as entidades competentes e os media parecem empenhados em omitir à sociedade portuense a onda de violência que se propaga pela URBE.

É com pesar que informo que os tiroteios dos gangues já não se limitam ao São João de Deus ou ao Aleixo. Na quinta feira passada o alvo foi o Bairro de Francos, (o bairro que precede o Bairro Central que a CMP colocou à venda).

Às 3 horas da tarde, carros de alta cilindrada irromperam no Bairro com vários indivíduos armados que não hesitaram em disparar, apesar da hora do dia.
O tiros trocados, aparentemente, não feriram ninguém, quase como por magia as crianças e os residentes recolheram a casa.
O Bairro ficou entregue à disputa durante largos minutos.

A Policia chegou depois ao local onde permaneceu durante a tarde a recolher impressões digitais, provas balísticas, e a rebocar um carro adaptado com bancos e preparação inequívoca para o crime.

Preocupa-me que os media tão empenhados em destronar Rui Rio não divulguem estas situações, não alertem a população para o perigo e cumpram a sua função de alerta social.
Os ringues dos bairros estão abertos para o desporto de todos os cidadãos, imaginem agora que na tarde de quinta o ringue de Francos estava a ser utilizado por um dos nossos filhos.

Imaginem a percepção das crianças do bairro perante este espectáculo holiwoodesco, com caçadeiras, pistolas, BMW e fugas a alta velocidade.

Imaginem o temor e o respeito destes cidadãos que invadem uma área de residência às 15 horas para confrontarem outro gangue com tiros, imaginem que as forças policiais nem sequer se atreveram a bloquear as 2 saídas do bairro e os ganguesters fugiram sem deixar rasto. Os outros, os residentes também não foram revistados e a única coisa que a polícia obteve foram impressões digitais, pegadas e restos das balas.
Imaginem que os media não se atrevem a divulgar estas situações.

O desemprego aumenta a miséria e a necessidade não tem lei, esperemos que em 2006 a taxa diminua na nossa região, que todos os pais possam educar e alimentar os seus filhos, que todos tenhamos o suficiente para viver.
Se assim não for a nossa região tenderá a adoptar outros métodos de subsistência, que afectarão directa ou indirectamente a vida de todos.

Para 2006 desejo:

BOM ANO PARA TODOS!
--
Cristina Santos

2005/12/30

De: TAF - "QB? Não é sequer qb..." 

Vi hoje no Público um anúncio da autarquia a promover um espectáculo de fim de ano nos Aliados com Quim Barreiros... Diz bem com 2005, mas por outro lado é impossível pior em 2006. :-)

Haja esperança, as coisas só podem melhorar!

De: Alexandre Burmester - "Modus Funcionandum" 

E porque o ano está acabar desejo a todos que o próximo seja melhor.
E porque disso dependem muitas coisas que tem que acontecer, aqui deixo uma pequena fábula:

Cinco homens discutiam sobre a inteligência dos seus cães.
O primeiro era engenheiro, o segundo contabilista, o terceiro químico, o quarto informático e o quinto funcionário público.

Para fundamentar a sua posição, o engenheiro chama o seu cão: "Esquadro! Faz a tua rotina..."
O Esquadro foi até ao escritório, agarrou num pouco de papel e numa lapiseira e rapidamente desenhou um círculo, um quadrado e um triângulo. Todos admitiram que o cão era incrível...

Mas o contabilista disse que o seu cão podia fazer melhor... Chamou o seu cão e disse-lhe: Formulário! Faz a tua rotina..."
Formulário, foi até à cozinha e voltou com uma dúzia de bolachinhas. Dividiu-as em 4 pilhas de 3 bolachas cada uma. Todos admitiram que era genial!

O químico disse que podia fazer melhor... "Medida! Faz a tua rotina..."
Medida levantou-se, foi até ao frigorífico, tirou 1/4 L de leite, pegou num copo médio e o encheu-o completamente sem entornar uma só gota! Todos acharam isto muito interessante...

Mas o informático sabia que podia ganhar a todos... Virou-se e disse: "Disco Rígido! Faz a tua rotina..."
Disco Rígido atravessou o quarto e ligou o computador, correu um antivírus e após ter verificado que o sistema estava limpo, optimizou o sistema operativo, mandou uma mensagem e instalou um joguinho excelente. Todos sabiam que isto era bastante difícil de superar.

Então, os quatros homens olharam para o funcionário público e disseram-lhe:
E o teu cão? Que sabe ele fazer?"
O funcionário público chamou o seu cão e disse-lhe: "Descanso... faz a tua rotina..."
O Descanso deu um salto, comeu as bolachas, bebeu o leite, viu pornografia na net, apagou todos os ficheiros do computador, abusou sexualmente dos outros quatro cães, alegou que ao fazer isto tinha criado uma lesão na coluna, interpôs uma denúncia por condições de trabalho precárias, reclamou por salários mais elevados e meteu baixa por 6 meses...


Bom Ano e melhor disposição...
Alexandre Burmester

De: TAF - "Fim de ano" 

- Casa da Música: Enfim constituída a fundação
- Fundação oficializada
- Casa da Música a "sensação do ano" - No JN também lêem A Baixa do Porto... ;-)

- Norte é região mais pobre
- Junta Metropolitana: Emídio Gomes nomeado administrador executivo
- Junta quer definir "bíblia" para investimento europeu - "(...) só Gaia não se fez representar" - Começa mal a JMP... Esta pressa toda de Rui Rio em convocar reuniões de véspera também não ajuda.
- Circunvalação vai ser reabilitada - "A Junta Metropolitana do Porto vai encomendar um projecto de requalificação da Estrada da Circunvalação a um gabinete de arquitectura." - E por que não um concurso público, como seria normal e sensato? (Pelo que percebi será adjudicação directa.) Ou o projecto já está destinado a um dos gabinetes do costume?

PS - Mais algumas notícias:
- JMP nomeia administrador - "Na reunião de ontem, Gaia não se fez representar. Segundo fonte oficial da autarquia, a ausência deveu-se a um "lapso de agenda" e as "decisões tomadas" merecem a concordância de Luís Filipe Menezes."
- Porto com grande comércio mais barato

De: António Alves - "Gentrificação" 

Esta notícia do "JANEIRO" confirma os receios que tenho, e que já aqui uma vez expus, acerca da chamada recuperação urbana que será levada a cabo na nossa cidade: as zonas a renovar serão objecto dum evidente processo de gentrificação - isto é, as habitações a renovar serão, quase exclusivamente, para classes médias-altas. Já no quarteirão de Carlos Alberto o objectivo é o mesmo: recuperar habitações para gente com profissões liberais e elevado poder de compra. Eu preferiria que o processo se iniciasse pelas classes mais populares e que outros quarteirões, onde ainda vive bastante gente genuinamente tripeira, fossem prioritários. Tudo indica que assim não será. O Porto não é Viena: são as classes populares, ao contrário do que sói dizer-se, que lhe moldam o carácter. A burguesia já no século XIX começou a mudar-se para a Foz.

Nas chamadas "Docklands" de Londres, já há vários anos atrás, o mesmo processo foi levado a efeito. É considerado, por muitos, um fracasso completo: criou-se um bairro não integrado, profundamente dividido entre zonas de habitações muito pobres e outras de luxo; muitos dos escritórios continuam vazios e, também, muitos dos apartamentos recuperados se mostraram invendáveis por não ter sido possível convencer um número "gentries" suficiente a mudar-se para lá. O habitantes originais da área, pura e simplesmente, não têm recursos para aceder à compra dos apartamentos disponibilizados. Normalmente, estes processos resultam, se não forem tomadas medidas que reponham o equilibrio, na expulsão dos habitantes nativos e na substituição do pequeno comércio tradicional pelo comércio das marcas de luxo internacionais.

António Alves

2005/12/29

De: TAF - "Junta Metropolitana e não só" 

- Emídio Gomes nomeado Administrador Executivo da Junta Metropolitana do Porto
- Cinema Nun'Álvares encerra em Janeiro

PS: Por indicação de José Silva - Com 5 anos de atraso, Rui Rio faz qualquer coisa pela JMPorto

De: Pedro Aroso - "Um pouco de auto estima..." 

"... também não nos fazia mal..."

O artigo publicado no New York Times, que o TAF teve a gentileza de divulgar na "Baixa", deveria encher de orgulho todos os portuenses. No entanto, receio que esta referência à "Casa da Música", que o NICOLAI OUROUSSOFF destaca como tendo sido a obra de Arquitectura que mais o impressionou no ano de 2005, passe completamente despercebida, em detrimento de outros acontecimentos, como é o caso da greve que afectou a recolha do lixo.

Enfim, um pouco de auto estima também não nos fazia mal...

Pedro Aroso

De: TAF - "Nos jornais hoje" 

- Novo Quarteirão das Cardosas em 2009
- Lixo: Câmara acusada de violar a lei
- Câmara recorreu a empresa privada
- CMP: Orçamento aprovado com críticas
- Orçamento aprovado com onda de críticas da Oposição
- Salários de administradores municipais vão descer 12%
- Civilização da Baixa
- Lisboa cria 70% mais riqueza

- Fogo-de-artifício na Avenida dos Aliados e outras sugestões para passar o ano
- Suspense eléctrico na Trindade
- Obra de Fernando Lanhas exposta no Museu Soares dos Reis

PS: Os destaques do NYT para a Arquitectura em 2005 - "But for me the biggest sensation was Mr. Koolhaas's concert hall, Casa da Música, packed with urban energy as if in response to Porto's sleepy atmosphere. The building's chiseled concrete form, resting on a carpet of polished stone, suggests a bomb about to explode."

PS2:
- Fundação Casa da Música aprovada
- Fundação aprovada e arranca com 3,1 milhões de euros

2005/12/28

De: TAF - "A pedido..." 

... de Alexandre Burmester:
- Junta Metropolitana do Porto reúne no próximo dia 29

Não está mal. Reclamação aqui no blog dia 27, decisão de Rui Rio dia 28, reunião dia 29. ;-)

De: Cristina Santos - "São mesmo empresas privadas..." 

"... nota-se pela falta de ruido nocturno"

Caro António Alves

Foi de facto um exagero, estava francamente a estranhar o civismo de muitos munícipes, que por hábito colocam o lixo nas entradas às 16/17 horas da tarde, que depositam o lixo fora dos contentores em sacos abertos e inadequados.
Na Cidade são queimadas papeleiras a torto e a direito e os munícipes chegam a roubar o inox que segura os contentores, por isso resolvi apontar aqui um ponto positivo nesta greve.

Mas afinal a Cidade está limpa, bem mais limpa que o habitual pelo menos aqui em Cedofeita, porque ao que consta a CMP contratou empresas privadas para a recolha.
Uma coisa lhe digo, o equipamento desses privados é menos barulhento que o da Autarquia, não me apercebi da recolha.

Cristina Santos

De: António Alves - "Incivilidades" 

Passando por cima do evidente exagero de quem afirma que «Em qualquer outra cidade com as dimensões do Porto, não faltariam vândalos a queimar caixotes ou a pontapear o lixo», eu também considero que os portuenses não são incivilizados. Em contraponto, os homens, que estes mesmos portuenses elegeram para o governo citadino, dão eloquentes provas de ignorância e "incivilização". Comparado com eles, o mais rude dos lixeiros portuenses passa bem por um príncipe florentino. Têm reagido às ofensas e ao latrocínio com grande dignidade e elevação.

Não me admirava mesmo nada que por detrás desta "guerra" estivesse a intenção, mal escondida, de entregar a recolha dos lixos urbanos de toda a cidade a mais uma das famosas "empresas privadas" que vão crescendo como cogumelos à sombra dos poderes públicos (e interesses particulares), por esse país fora. A ver vamos...

António Alves

2005/12/27

De: Cristina Santos - "Somos um povo Cívico" 

Os portuenses renegam nestes dias o título de arruaceiros, parolos ou incivilizados. Em qualquer outra cidade com as dimensões do Porto, não faltariam vândalos a queimar caixotes ou a pontapear o lixo.
Pelo contrário, pelo menos aqui pelos lados de Cedofeita, o lixo está bem acondicionado fechado em sacos, em grandes montes junto aos contentores.

O canil e a protectora de animais também estão de parabéns, finalmente nota-se a diminuição efectiva de animais abandonados na cidade.
O problema está nas ruas onde a recolha ainda é feita porta a porta mas, mesmo assim, o povo portuense está a dar uma grande lição de civismo ao país.

Cristina Santos

De: Pedro Aroso - "Intrigalhada" 

A Câmara Municipal do Porto inventou mais uma palavra: chama-se "Intrigalhada".

Escusam de procurar, porque não aparece em nenhum dicionário.

Ao contrário de Narciso Miranda, que sempre soube rodear-se de gente capaz, Rui Rio parece ter uma vocação suicida na escolha dos seus conselheiros. O seu chefe de gabinete não tem prestado apenas um mau serviço ao presidente da Câmara. Ele é o grande responsável pelo clima de guerrilha gerado entre a autarquia e os media.

Apesar da estima pessoal que tenho pelo Dr. Manuel Teixeira, faço daqui um apelo: obviamente demita-se e dê lugar a alguém menos quezilento.

Pedro Aroso

De: Alexandre Burmester - "Procura-se" 

Apenas por curiosidade alguém sabe do Presidente de Câmara do Porto?
E do Presidente da Junta Metropolitana?

Por favor se alguém encontrar devolva, porque está a faltar alguém nesse cargo, há já algum tempo.

Alexandre Burmester

De: Pedro Lessa - "Estações em estado de sítio" 

Nesta quadra festiva aproveito para desejar Festas Felizes a todos e em especial ao TAF.
Confirma-se realmente caro TAF que o blog lá vai exercendo o seu papel (não esperaria outra coisa).
Lamentei aqui o estado deplorável das estações do Metro e o retorno apareceu nas páginas do JN.
Só nos dá mais força para discutir o que de errado vai e tentar apontar e sugerir soluções.
Que o novo ano nos traga boas novas, prosperidade e clareza de ideias porque o velho, de tão mau, é preferivel esquece-lo de imediato.
Cumprimentos.

Pedro Lessa.
[email protected]

De: José Silva - "Respostas" 

João Medina: Está espantado com o facto de apenas os candidatos de Lisboa conseguirem avançar? O que dá que pensar é o seu espanto!

Evolução positiva do mercado mobiliário: Os artigos do DN referem opinões nacionais ou regionais de Lisboa?

Interessante o novo anúncio GALP sobre 2006 e o apoio à selecção nacional. A certa altura refere 15 milhões de Portugueses. É verdade. Pelos vários cantos do mundo há 5milhões de emigrantes. Interessante é verificar a origem geográfica deles. A maioria é a norte. Porque será? Será que são mais empreendedores e inconformados? Ou será que são os que têm menos condições?

Cumprimentos
José Silva

2005/12/26

De: João Medina - "Para pensar" 

Porque é que nenhum dos candidatos elegíveis nestas eleições presidenciais tem um percurso pessoal ou político a norte do Mondego?

Não será de estranhar?
Sobretudo quando a grande maioria de eleitores se encontra precisamente a norte do Mondego.

Que fazer?

De: TAF - "Leituras de hoje" 

- Lixo vai continuar a amontoar-se nas ruas
- Rio contradiz decisão do "vice" sobre "folga"

- Belmiro de Azevedo e António Borges também não se resignam
- CDU vai analisar desalojamentos
- Vila d'Este - Pormenores & problemas

- Metro tarda em repor ruas e praças que esventrou: Caminhadas cheias de lama, "Coração" por arranjar, Passeios e asfalto danificados, Polémica não trava as obras, Saída directa para a estrada, Só os plátanos resistiram, Um elevador no meio da rua, Uma verdadeira zona de caos

- Volume de negócios das mediadoras já ultrapassa o realizado em 2004 - "A maioria das pessoas não leva os seus contratos de crédito à habitação até ao fim. Vai trocando de casa em função dos ciclos de vida"
- "Nunca houve tanto dinheiro para investir em edifícios que rendem dinheiro"
- Construção estagnada trava expansão imobiliária

This page is powered by Blogger. Isn't yours?